Dr. William R. Chagas

Graduado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), com Pós-Graduação em Implantes Dentários pela Fundación  Basílio Jaef (Argentina).
Atua há 25 anos na área de Implantodontia, sendo um dos pioneiros do Norte-Nordeste do país. Com mais de 16.000 implantes realizados, atua na área de Reabilitação Oral há 30 anos, atendendo tanto aos pacientes jovens quanto idosos.
 
Existem vários motivos para que as pessoas  não estejam satisfeitas com o seu sorriso: dentes desalinhados, quebrados, amarelados, manchados, falta de alguns dentes e que acabam comprometendo  a face, surgindo sulcos, afinando os lábios, etc. Para que consigamos um sorriso em harmonia,  utilizamos de conhecimento aliado a tecnologia de ponta, utilizando matérias de última geração nas nossas reabilitações estéticas-faciais.
 
Especialista em Gerontologia pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL) , onde agrega essa nova especialidade do conhecimento no atendimento ao paciente idoso, dentro de uma visão integral e individualizada. O envelhecimento traz consigo o aparecimento de doenças crônicas degenerativas. O Cirurgião-Dentista ao tratar a saúde bucal do idoso deve conhecer as particularidades de cada doença crônica instalada no seu paciente e suas interferências diante do tratamento dentário.
 
Na  visão gerontológica, busca-se uma abordagem além do convencional cujo objetivo é integrar socialmente o idoso melhorando a sua qualidade de vida e elevando a sua  auto-estima.

Implantes, o que são

O Implante dentário é um elemento confeccionado de titânio puro, o qual se substitui  o dente natural, cuja perda foi inevitável; se assemelha a uma raiz, que vai servir de base para a colocação do dente artificial,  de mesma forma e função. A cirurgia é uma intervenção simples com anestesia local (foto 1).  Após um período de espera (de 2 a 4 meses), coloca-se um pino rosqueado no implante (foto 2) e adapta-se sobre o mesmo o dente ou prótese definitiva (foto 3)

Dentes e Plástica Facial

É cada vez maior a quantidade de cirurgiões plásticos que antes de planejar uma cirurgia facial, encaminham o seu paciente para uma avaliação com o cirurgião dentista. Isso ocorre porque o paciente que perdeu dentes parcialmente ou totalmente termina por comprometer a estética facial, já que surgem marcas de expressão ao redor da boca, alteração nas pálpebras, perda do equilíbrio facial.

 

APROXIMAÇÃO DO QUEIXO COM A BASE DO NARIZ

 

A perda dentária provoca uma diminuição da distância entre a ponta do queixo e a base do nariz (foto 1). Isto ocorre porque a mandíbula, que é um osso móvel, quando não está bem posicionada devido a falta de dentes, faz com que a musculatura da mastigação não seja totalmente utilizada, fazendo com que esses músculos percam o tônus e fiquem flácido. A reabilitação oral atenua essas marcas de expressão e o paciente fica com a aparência natural e rejuvenescida, muitas vezes não necessitando mais de cirurgia plástica (foto 2)

Foto 1
Foto 2

DIMINUIÇÃO DOS  LÁBIOS

Os lábios diminuem devido ao músculo facial ficar mais frouxo ao se perder dentes ou altura dos dentes posteriores como desgaste natural da idade (foto 1).  É possível, em muitos casos, fazer a correção com próteses  (foto 2).

Foto 1
Foto 2

SULCO NASO-LABIAL (“Bigode chinês”)

Os sulcos ao lado da boca acentuam-se devido ao músculo facial ficar mais frouxo ao se perder dentes ou altura dos dentes posteriores como desgaste natural da idade (foto 1). É possível, em muitos casos, fazer a correção com próteses (foto 2)

 
 

Implantes, o que são

O Implante dentário é um elemento confeccionado de titânio puro, o qual se substitui  o dente natural, cuja perda foi inevitável; se assemelha a uma raiz, que vai servir de base para a colocação do dente artificial,  de mesma forma e função. A cirurgia é uma intervenção simples com anestesia local (foto 1).  Após um período de espera (de 2 a 4 meses), coloca-se um pino rosqueado no implante (foto 2) e adapta-se sobre o mesmo o dente ou prótese definitiva (foto 3).

Dentes e Plástica Facial

É cada vez maior a quantidade de cirurgiões plásticos que antes de planejar uma cirurgia facial, encaminham o seu paciente para uma avaliação com o cirurgião dentista. Isso ocorre porque o paciente que perdeu dentes parcialmente ou totalmente termina por comprometer a estética facial, já que surgem marcas de expressão ao redor da boca, alteração nas pálpebras, perda do equilíbrio facial.

 

APROXIMAÇÃO DO QUEIXO COM A BASE DO NARIZ

 

A perda dentária provoca uma diminuição da distância entre a ponta do queixo e a base do nariz (foto 1). Isto ocorre porque a mandíbula, que é um osso móvel, quando não está bem posicionada devido a falta de dentes, faz com que a musculatura da mastigação não seja totalmente utilizada, fazendo com que esses músculos percam o tônus e fiquem flácido. A reabilitação oral atenua essas marcas de expressão e o paciente fica com a aparência natural e rejuvenescida, muitas vezes não necessitando mais de cirurgia plástica (foto 2)

DIMINUIÇÃO DOS  LÁBIOS

Os lábios diminuem devido ao músculo facial ficar mais frouxo ao se perder dentes ou altura dos dentes posteriores como desgaste natural da idade (foto 1).  É possível, em muitos casos, fazer a correção com próteses  (foto 2).

SULCO NASO-LABIAL (“Bigode chinês”)

Os sulcos ao lado da boca acentuam-se devido ao músculo facial ficar mais frouxo ao se perder dentes ou altura dos dentes posteriores como desgaste natural da idade (foto 1). É possível, em muitos casos, fazer a correção com próteses (foto 2)

 

Tratamentos

Prótese sobre-implantes
Prótese convencionais (total superior e removível inferior)
Laminados
Restauração Fotopolimerizável
Ponte Fixa em Cerâmica
Coroas sobre implantes e coroas sobre dentes

CONSULTÓRIO

Nosso Endereço

Complexo Odonto-Médico Itaigara

Ed. Pierre Fouchard
Av. ACM, 585 – Sala 1109 – Itaigara

Marcação de Consultas

Cel.: +55 71 99943-7550

Horários

Segunda a Sexta  07:30h às 16:00h

 
 

Artigos

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now